Todos os horários
A&EXTRAS

Macaulay Culkin abre o jogo sobre sua controversa amizade com Michael Jackson

No início da década de 1990, a amizade do cantor Michael Jackson com o astro-mirim Macaulay Culkin causou rebuliço na imprensa – especialmente porque havia muita especulação sobre o cantor estar envolvido com pedofilia. 

Em uma entrevista recente, quase 30 anos mais tarde, o próprio Macaulay Culkin veio a público explicar a relação com o rei do pop: “era algo absolutamente normal”. 

Segundo ele, Jackson o procurou por se identificar com a criança que era deixada em casa sozinha em “Esqueceram de Mim” – filme que lançou o ator ao estrelato. 

Na época, o cantor era 22 anos mais velho que Culkin e a especulação sobre a natureza dessa amizade seguiu durante anos e anos, principalmente quando, em 2005, Jackson foi a julgamento acusado de molestar um menino de 13 anos (e acabou sendo absolvido). 

“Era fácil pensar que rolava algo estranho, mas não tinha nada de mais. As pessoas questionavam por se tratar de uma das pessoas mais famosas do mundo na época”. 

Culkin também revelou que a vida de astro-mirim era bastante solitária. “Eu não tinha amigos. Ninguém na minha escola tinha ideia do que eu passava. Era bom saber que eu não estava sozinho”.

Ele descreve Jackson como uma pessoa divertida, meiga e generosa. O ator gostava de ser tratado como um ser humano normal, e não como um superstar. 


Os crimes passionais que chocaram o Brasil: ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE. Segunda, 21h!


Fonte: CNN | Imagem: Twitter/@incredibleculk/Reprodução + Vicki L. Miller / Shutterstock.com